domingo, 15 de julho de 2012

Linhas e agulhas

A minha inspiração, muito estranhamente, se anima mais com os males do que com as coisas boas.
O bom já é belo por si só. Basta ver.
O triste precisa ser destrinchado e desenovelado para que soframos mais um pouco hoje.
Cortemos em retalhos.
E amanhã, quando olharmos o que da tristeza fizemos, nos admiremos: 'Olhem só, que fiz com trapos? Um belo vestido!'.



2 comentários:

  1. Escrevi há um tempo atrás que é muito mais fácil falar de Dor do que de Amor.
    :***

    ResponderExcluir